Bem-Vindo(a) ao Saikai!
Registre-se para ter acesso a todos os fóruns do RPG e poder interagir com os players. Usuários também podem criar fichas e iniciar seu personagem na história.
Login Registrar-se

Foto

[Filler - D] A Experiente Elda - Elda



  • Por favor, inicie sesión para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1
Fuera de línea
em Seg Jul 24, 2017 12:49 pm


avatar


A Experiente Elda
Tipo de Missão: Filler
Rank: D
Integrantes: Elda
Vila: Akagakure
Recompensa: Filler D - 15 XP, 150 Ryous
Rolamento de Aparição: Não
Narração: Sem Narração
Objetivo: Agora estando graduada como uma shinobi de classe C, Elda precisava seguir o seu próprio caminho longe das coisas de seu passado. Se tornando mais experiente com as coisas que a cerca, Elda demonstrou uma ótima evolução ao longo de três anos.

Código:
[quote][b]A Experiente Elda[/b]
[b]Tipo de Missão:[/b] Filler
[b]Rank:[/b] D
[b]Integrantes:[/b] Elda
[b]Vila:[/b] Akagakure
[b]Recompensa:[/b] Filler D - 15 XP, 150 Ryous
[b]Rolamento de Aparição:[/b] Não
[b]Narração:[/b] Sem Narração
[b]Objetivo:[/b] Agora estando graduada como uma shinobi de classe C, Elda precisava seguir o seu próprio caminho longe das coisas de seu passado. Se tornando mais experiente com as coisas que a cerca, Elda demonstrou uma ótima evolução ao longo de três anos.[/quote]

Ver perfil do usuário

#2
Fuera de línea
em Ter Jul 25, 2017 12:07 am


avatar



Quem somos nós...?

- Prólogo

Durante o Exame Chunnin, Elda ficou frente a frente com seu pai. A jovem ficara tão abalada, que uma de suas pessoas tentou se entregar aos domínios daquele homem, já a outra, pensara que conseguiria mentir para ele, se entregando e depois o matando...pobre garota, tão inocente, tão ingênua. Aquilo a abalou bastante, e foi através de uma pedido a Kage de Akagakure que a jovem pode viajar pelo mundo e responder a única pergunta que ecoava em sua cabeça, quem somos nós?
- Cientista?

Quando partiu em viagem, Elda notou que suas habilidades com medicina serviriam para outras coisas, a ciência batia a sua porta a todo momento, por ironia do destino a jovem Aburame estava seguindo os passos de seu pai e a única pergunta que não queria calar era, Elda, você quer ser como ele ou melhor do que ele?

A jovem aprimorou suas habilidades com um grupo de nômades que viviam vagando pelas fronteiras das aldeias daquela região. Mas como ela os conheceu?

"Era uma noite de tempestade, Elda precisava se esconder e se aquecer mas como e onde? Ela estava em uma campina completamente descoberta e a única coisa que a mesma podia ver, eram alguns vultos ao seu redor que eram iluminados pelo dançar dos raios ao céu. Em certo momento, mediante a alucinações a garota pensara ver o Awaki ao seu lado, protegendo-a mas ela sabia que era fruto de sua imaginação.

A jovem vagou por toda a noite em busca de abrigo, até que em um momento a tempestade cessou e as nuvens ao céu se iluminavam com os raios solares. Estava muito frio e a respiração de Elda estava enfraquecida. Seus dedos estavam arroxeados e para seu azar...não eram seus nano-insetos. 'Um...dois...três...' estes foram os passos que Elda pode contar antes que desmaiasse, parecia até que ela sabia que ali ela sucumbiria...

Os olhos da jovem se abriam vagarosamente, ainda com a visão embaçada a mesma visualizava o que parecia ser a chama de uma fogueira a sua frente, ela havia morrido!? Não, havia sido resgatada por uma estranha senhora, que utilizava um colar de ossos e um longo vestido velho. - Então...a Rainha dos Insetos acordou...- resmungava a senhora em quanto dedilhava alguns dos kikaichus de Elda.- Quem é você? - a jovem perguntou um pouco atordoada, ela não sabia muito bem o que estava acontecendo.- A única coisa que você precisa saber é, se você foi salva por nós, é porque tem um grande destino...- a velha simplesmente se levantou e caminhou para fora da tenda, Elda, com um pouco de dificuldade caminhou junto a ela.

Ao sair da barraca, o sol iluminara a visão de Elda, e revelou a mesma uma vila diferente das que ela nunca viu, homens e mulheres de todas as faixas etárias conviviam em harmonia, e estes eram especializados em Ciência, apesar de não parecer estes possuíam um vasto conhecimento anatômico e ali, Elda desenvolveu capacidade inimagináveis de estudar e manipular o corpo não só humano, mas o de muitos seres vivos existentes."

Após um longo período com eles, Elda sentiu que era hora de seguir em frente, mas para onde?
- Experiente...

A medida que os anos se passaram, Elda conheceu diferentes povos, diferentes culturas e inúmeras informações as quais carregou consigo. Porque a jovem se tornara nômade? Apesar de ter adquirido um vasto conhecimento, ainda não conseguira se achar. A cada experiência nova, uma das Eldas tomava conta do lugar, mas ela precisava ser ela, ela queria ser ela, mas como ser alguém que ela havia se esquecido a anos? Durante esse tempo de viagem, Elda adquiriu informações valiosas sobre as 5 naturezas de chakra, aprendeu mais sobre insetos e poderia ser considerada uma Eremita de 20 anos...porém, quando sua jornada estava quase no fim, ela pode concluir que tudo que ela vivenciara não era uma alucinação, Awaki sempre esteve presente, mas porque?

- Elda x Awaki

Durante o último ano da jornada de Elda, em um fim de tarde sereno, a jovem se encontrava em um bosque cujo o chão era repleto de tulipas, ela havia recebido a informação que uma espécie rara de vaga-lumes adentrava as flores ao anoitecer para se alimentar do néctar das mesmas, tal fenômeno era chamado como "As Tulipas Estreladas" e como uma grande amante de insetos ela não perderia essa oportunidade.

Faltava alguns segundos para o sol se por e a escuridão tomar conta daquele bosque, Elda caminhava tranquilamente quando um de seus insetos sobrevoou sua face. A jovem colocou seu dedo indicador a altura de seus olhos e o mesmo pousou ali batendo suas asas três vezes. Naquele momento Elda parou, na verdade, parecia que a floresta inteira havia ficado em silêncio, o corpo da jovem se estremecera.- A quanto tempo voc...você faz isso, A..Awaki!? - A voz de Elda estava trêmula, ela estaria nervosa, ou apenas com raiva? - Tempo o suficiente para te observar e ter informações sobre o selo, sobre seu pai...- Awaki saíra de traz de uma árvore, a jovem trajara uma roupa diferente e uma máscara cobria seu rosto. Elda ainda de costas, interrompera a jovem em sua fala.- Anos, anos Awaki...e é sobre isso que você vem falar comigo? - "Está vendo Elda? Ela não ama você...nunca amou, porque insiste?" - CALE A BOCA! - Elda gritou colocando as mãos em sua cabeça pressionando-a um pouco, ao que parece, os distúrbios da jovem ainda aconteciam a medida com que se aborrecia.

Elda balançou os braços e serrou seus punhos, ela queria matar Awaki, mas também queria abraçá-la, com um suspiro ressentido a mesma se virou para Awaki e seu coração gelou.- Sabe...sabe o quão difícil foi ter que lutar contra você? - a expressão facial de Elda mudara repentinamente junto com seu tom de voz que ficou firme e ríspido. - Sabe o quão difícil foi saber que ela gosta de você? Sabe a dor que eu senti quando você nos machucou? Quando ela ficou em silêncio? Quando eu fiquei sozinha? Você sabe o que é...- da mesma maneira que esta veio, ela fora, Elda parecia estar lutando contra si o tempo inteiro e Awaki? Não sabíamos a expressão da jovem, ela apenas estava parada a frente da mesma a observando. Elda por sua vez caíra de joelhos ao chão com a cabeça baixa.- É tão difícil amar você e não sentir o mesmo vindo de você...- a floresta ficou em silêncio por alguns segundos até que Awaki removeu sua máscara parcialmente e se pôs a falar, sua voz era macia, era música aos ouvidos da jovem Aburame.- Eu estava perdida, não vi você naquele corpo, o que me coube a tentar lutar com meus sentimentos, nem a todo momento terei que lutar com pessoas que amo, e não queria criar laços profundos porque sabia que poderia lhe enfrentar num exame, como aconteceu, para que não fosse sofrer posteriormente...- Elda sorriu de canto ao ouvir tais palavras, ainda no solo a garota resmungou.- Ouvir sua voz me traz tanta tranquilidade...é como se você conseguisse me fazer ser única, entende? Você não faz ideia da falta que me fez todos esse anos, se estou viva hoje, é porque sua presença me fez ter vontade de viver...- Elda então se levantou e ficou frente a frente para Awaki, se relacionar com Elda era confuso, pois era uma bomba de sentimentos e explosões momentâneas, mas, por alguma razão, naquele momento, aquilo estava fazendo sentido.

Uma leve brisa soprara em volta delas, Awaki deixara sua máscara cair, e pela primeira vez em anos, Elda vira Awaki sorrir novamente, as lágrimas continuavam a rolar pelo rosto de ambas. Awaki aproximou-se de Elda com um doce sorriso, levemente, suas faces se aproximaram e a mão esquerda de Awaki fora até a nuca da Aburame puxando-a para um beijo, seus lábios se tocavam de maneira intensa, por dentro Elda se sentia única e especial, era como se Awaki conseguisse fazê-la se encontrar. Ao término do beijo, Elda olhou a sua volta e percebeu que já estava escuro, e as tulipas brilhavam em um tom avermelhado. Awaki então aproximou seus lábios calmamente até a orelha de Elda e então sussurrou.- Feliz aniversário...
...

Mais uma vez, Elda abrira seus olhos e sua visão embaçada revelara a luz do sol atravessando sua janela, a jovem se espreguiçava deslizando sua mão esquerda ao lado de sua cama e ela sentira falta de algo. Ao virar-se para verificar o local, notara a silhueta de Awaki a sua frente, semi-nua vestindo suas roupas prestes a sair.- Você precisa mesmo ir? - Awaki sorriu de canto fitando Elda. - Você diz isso todas as manhãs, eu sempre voltarei, assim como você voltou para mim. - Awaki aproximou-se de Elda selando seus lábios aos dela antes de partir para seu trabalho. Já Elda? Bem, após seu regresso a Akagakure acabou fazendo parte do time médico principal da vila, e atualmente está estudando para a melhoria de seus insetos...

Ver perfil do usuário

Mensagem [Página 1 de 1]