Bem-Vindo(a) ao Saikai!
Registre-se para ter acesso a todos os fóruns do RPG e poder interagir com os players. Usuários também podem criar fichas e iniciar seu personagem na história.
Login Registrar-se

Foto

[Filler - D] Dias de Caça - Hermes



  • Por favor, inicie sesión para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1
Fuera de línea
em Dom Jul 23, 2017 7:51 pm


avatar


Dias de Caça
Tipo de Missão: Filler
Rank: D
Integrantes: Hermes
Vila: Akagakure
Recompensa: Filler D - 15 XP, 150 Ryous |Dobro Evento
Rolamento de Aparição: Não
Narração: Sem Narração
Objetivo: Com a calmaria pós Chunnin Shiken, o novato do time de caça tem suas primeiras missões, ensinamentos e dúvidas. O filler passa-se durante três anos.

Código:
[quote][b]Dias de Caça[/b]
[b]Tipo de Missão:[/b] Filler
[b]Rank:[/b] D
[b]Integrantes:[/b] Hermes
[b]Vila:[/b] Akagakure
[b]Recompensa:[/b] Filler D - 15 XP, 150 Ryous
[b]Rolamento de Aparição:[/b] Não
[b]Narração:[/b] Sem Narração
[b]Objetivo:[/b] Com a calmaria pós Chunnin Shiken, o novato do time de caça tem suas primeiras missões, ensinamentos e dúvidas. O filler passa-se durante três anos.[/quote]

Ver perfil do usuário

#2
Fuera de línea
em Dom Jul 23, 2017 9:13 pm


avatar





Dias de Caça


-Alo, testando. Som, um, dois, som!.-

-Bom, eu acho que esta. Muito prazer para você que esta lendo e não me conhece, eu sou o Hermes, me graduei a trés anos atrás como chunin, modéstia a parte eu fui o melhor do chunin shiken que eu participei - Acabava por rir de mim mesmo.

- Ah oque ? Você disse que eu sou muito bom ? A cara para com isso eu fico sem graça. -

- Enfim, vamos voltar ao assunto, sem perder o foco Hermes se não a galera não vai querer ouvir sua história emocionante de como você pintou o cabelo e ganhou um cicatriz linda, que por sinal é bonitinha não é ? Realça meus olhos. Então, após o Chunin Shiken aconteceram muitas coisas, fiz alguns amigos, alguns inimigos e matei algumas pessoas e se tem algo que eu posso afirmar antes que você comece a ler é que vai ter algumas mortes, outras boas, outras nem tanto, mas eu espero que você goste da historia, então se acomode na cadeira e leia, quer dizer eu espero que as pessoas vá ler, afinal não estou escrevendo isso atoa.-

- Dois dias haviam se passado após o Chunin Shiken, e caso você queira saber oque aconteceu é só ir la e ler, durante esses dois dias tudo que eu consegui fazer foi dormir e comer, eu realmente estava cansado, apesar de não ter sofrido muitos golpes,
cof cof nenhum, eu havia gasto bastante chakra e energia e meu corpo precisava de um tempo para descansar. Esta certo que dois dias sem sair de casa pode ter sido algum exagero ? Tudo bem pode ate ser, mas não tem muito oque fazer, eu poderia ter treinado ou ido para alguma missão, mas foi a trés anos atrás então não da mais para fazer mais nada não é ?. Enfim, após esses dois dias de vagabundagem eu segui até o local aonde eu costumava ir pegar missão pelo time de rastreio, cara é um lugar arrepiante, embaixo da terra uma caverna escura no meio da floresta, me da calafrios só de lembrar, mas um lugar que contem tantas informações sobre a vila deve se manter escondido e seguro, então que lugar melhor que esse. Ao entrar lá eu conheci algumas pessoas que me colocaram aonde eu estou agora, o nem tão famoso Esquadrão de Assassinato ou Esquadrão ANBU. Pois é, matar nunca foi difícil para mim, sempre cacei animais grandes e pequenos, entretanto matar uma pessoa não é a mesma coisa, quando você vê a vida de alguém fugindo pelo seus olhos você se sente forte e poderoso, bom pelo menos era pra ser assim. -


- A primeira vez em que eu sai em missão pelos ANBU foi junto com um cara que eu considero muito, ele é um uchiha marento, arrogante até certo ponto mas por incrível que pareça ele é ou pelo menos já foi um dia, uma pessoa de bom coração, não se dizer como ele esta hoje em dia, se ele ainda é o mesmo ou se ele já mudou completamente, mas eu espero que ele ainda seja uma pessoa boa e que acima de tudo esteja bem, seu nome ? Alec, Alec uchiha. Nessa missão em que fomos tínhamos um objetivo simples, nos foi alertado que trés ninjas de Aogakure, uma vila rival, haviam se infiltrado no evento e que haviam pego algumas informações importantes sobre nossa vila, tudo que precisávamos fazer era rastrear os mesmos e mata-los na hora, não poderíamos deixar que eles fugissem após captura-los, então suas mortes tinham de ser de imediato. Seguíamos eles por dentre a floresta por algumas horas até que enfim os alcançamos, eles haviam montando cabanas ao redor de algumas arvores, encontra-los teria sido muito difícil sem a ajuda de meus ninkens, então deixo aqui meu agradecimento especial a todos, obrigado galerinha. Enfim, eles estavam dormindo a missão havia sido dado de mão beijada, bastava descermos e mata-los rapidamente, mas você se lembra do que eu disse a cima ? Quando você vê a vida fugindo do corpo de alguém, você deve se sentir poderoso, confiante, tudo que eu consegui sentir após matar aquelas pessoas foi remorso. -

- Talvez você pense, mas se você não se sente confortável fazendo oque você fazia porque não desistiu ? porque não deixou para trás e foi fazer outra coisa ?. Eu pensei em desistir, acredite, passei varias semanas pensando em largar tudo isso para trás e ir levar cachorros para passear para ganhar a vida, porem eu jurei que iria honrar o nome de meu pai e que um dia eu ia ser tão grande como ele foi, aquilo me deu forças para continuar, enfiei o remoroso goela abaixo levantei a minha cabeça e parti para outras missões, e acredite quando você mata a quantidade de pessoas que eu já matei, você deixa de ser oque você já foi. - 

- Eu havia me viciado, cara e como eu me arrependo. Durante meu primeiro ano como ANBU eu perdia minha cabeça, não tirava um tempo para relaxar ou para cuidar de casa ou de meus cachorros, eu estava perdido, tudo que eu queria e tudo que eu fazia era sair em missões, encontrar e matar, eu havia me tornado um cão selvagem e sem coleira e tudo que eu fazia era seguir minha presa pelo cheiro e quando a pegava a matava, não havia dó, não havia piedade, para mim tudo aquilo era apenas mais uma missão, só mais uma missão, até que um dia alguém abriu meus olhos. -

Bebia um gole de chá enquanto estalava meus dedos, folheava o pequeno caderno e voltava a escrever.

- Já havia se passado um ano que eu havia me graduado como Chunin e me tornado membro do esquadrão ANBU, como dito eu já não era eu mesmo, tudo que me importava era fazer missão e buscar a cabeça de meus inimigos e os inimigos de minha aldeia. Até que um dia eu recebi uma missão, novamente era uma missão de assassinato, entretanto diferente de muitas outras eu iria acompanhado de dois companheiros, até ai tudo bem, mas ao encontrar aqueles que iriam em acompanhar eu ficava surpreso. Havíamos marcado de se encontrar no portão da vila, e como eu sempre fui pontual fui o primeiro a chegar lá, fiquei alguns minutos esperando até que de longe via uma garota de cabelos ruivos caminhando ao lado de um jovem de estrutura física fraca e com cara de morto, eu certamente saberia que aquele garoto se tornaria um peso morto mais a frente. Voltando ao foco, a garota de cabelos cor de fogo e olhos vivos era alguém que eu já havia tido um contato a certo tempo, ainda quando era gennin eu fazia parte do time de rastreio e fiz algumas missões com eles e em uma dessas missões eu conheci essa garota, seu nome era Jenifer e ela havia ótimas habilidades de rastreio, mas eu não sabia como ela era em combate, afinal nunca havia visto a mesma lutar. Seguíamos com a missão, dessa vez precisávamos rastrear um inimigo no meio de uma montanha rochosa, ela era grande e composta por pequenos amontoados de rochas naturais, o lugar era lindo e também um ótimo lugar para pessoas com a minha habilidade lutar, estava tudo perfeito, mas não durou muito. Enquanto seguíamos nosso inimigo acabamos sendo pego por um genjutsu e caímos em uma armadilha, eu odiava trabalhar em time justamente por isso se eu estivesse sozinho eu nunca teria sido pego e aquilo não teria acontecido.  -

Limpava as lagrimas de meu olho com a mangá da blusa e voltava a escrever.

- Enquanto dentro do genjutsu havíamos conseguido sair sem dificuldades, entretanto aquele garoto que estava com a gente não teve tanta sorte, passamos algum tempo tentando tira-lo daquela alucinação, mas sem sucesso. Estávamos naquele momento abaixo de uma ponte, levei minha cabeça ao céu e olhei um homem acima da ponte, seu semblante ficou claro para mim, seu cabelo era cor de mel, seus olhos eram negros como a própria sombra, sua boca era fina e ele trajava vestes azuis como a de um ninja de Aogakure. Ele levantou seu braço aos céus e a com um único golpe a ponte começou a cair, ela certamente cairia sobre a gente, puxei Jenifer pelo braço para tirar a mesma debaixo da ponte, porem ela não quis largar o garoto. Vi em seus olhos uma lágrima escorrendo era como se ela soubesse que não ia conseguir sair, já era tarde, ninguém ia conseguir sair e eu não ia conseguir salvar ninguém... como eu pude ser tao egoísta... Comecei a vibrar e vi as pedras passando pelo meu corpo, sem me acertar, entretanto Jenifer e outro garoto não haviam tido tanta sorte. A pedra caia sobre os mesmo e eu via novamente a vida fugindo pelos olhos de alguém e mais uma vez eu voltei a sentir meu coração bater, ali eu notei o quão importante é a vida e o quanto devemos da valor aqueles que temos conosco e para com nossos companheiros, então você que esta lendo isso vá la e diga para seu amigo que o ama, para a sua namorada, para sua mãe, para seu pai, você não sabe quanto tempo ainda tem com eles...

- Depois disso completei a missão, fui atrás do homem que matou minha amiga e devolvi na mesma moeda, essa foi a única vez que eu matei movido pelo sentimento e não pela lógica. Voltei para a vila, passei os outros dois anos fazendo missão pela anbu e aperfeiçoando minha técnica. Grande parte dessas missões eu fiz com meu parceiro Alec, eramos um ótima dupla, quase sem falhas, quase sem erros, eramos imbatíveis. -

Virava a folha mais uma vez e voltava a escrever.

-Após esse acontecimento por algum motivo meu cabelo começou a mudar de cor, de alguma forma ele começou a ficar branco, talvez fosse a idade ou somente a genética de meu clã mas isso não importava.-

-Ah é, eu falei que ia contar como eu consegui minha cicatriz não é ? Bom então vamos lá. Estávamos eu e alec em uma missão e buscando um inimigo, quando gente encontrou ele o mesmo se dividiu em dois e um deles fugiu, eu lutei com o que ficou e alec foi atrás do outros. Porem eu havia perdido aquela luta, foi a primeira vez que eu não havia conseguido matar meu inimigo. Após me derrubar ele olho em meus olhos e retirou minha mascara. Ele riu da minha cara, disse aquilo era patético e se eu vivia tanto com aquela mascara porque eu não tinha aquele desenho na minha cara. Então ele arrancou uma kunai e transferiu chakra para a mesma e começou a tatuar na minha cara, uma cicatriz de guerra, fútil mas me da um estilo lindo. Eu provavelmente teria morrido se Alec não tivesse voltado... Nosso inimigo fugiu e foi a primeira vez que havíamos falhado, mas eu ainda sei que ainda vou reencontrar aquele cara e dar o troco.

- Acho que é isso, obrigado que você que leu até aqui, espero realmente que você tenha gostado dessa pequena história de como foi minha vida em meus trés anos após o Chunin Shiken, ainda tem outras histórias para contar, entretanto é melhor deixar para o próximo dia, já esta ficando tarde e eu tenho uma missão amanha de manha. Essa história vai em memoria a Jenifer e ao outro garoto, que descansem em paz.



- Hatake, Hermes.




Ver perfil do usuário

#3
Fuera de línea
em Dom Jul 23, 2017 9:20 pm


avatar


aceito

Ver perfil do usuário

#4
Fuera de línea
Conteúdo patrocinado





Mensagem [Página 1 de 1]